Treinamento Funcional – Transformando a casualidade em técnica.

TreinamentoFuncional

Treinamento Funcional. Alguns já ouviram falar, alguns já treinaram, alguns conhecem alguém que treina, mas poucos sabem exatamente do que se trata, e o post de hoje é exatamente sobre isso, tratar acerca do que se trata, para que ou quem serve, como praticar, enfim, uma explicação mais direta sobre o assunto.

O treinamento funcional tem sua origem na fisioterapia, na reabilitação de pessoas que por algum motivo não conseguem mais exercer uma função específica a qual seu corpo foi anatomicamente adaptado para fazer, seja agachar, levantar, puxar, empurrar, escalar, arremessar, carregar algo… Qualquer função anatômica que você imaginar, pode ser recuperada com este tipo de treinamento, mesmo que apenas parcialmente, pois quando a anatomia do corpo é de alguma maneira modificada, a função que a parte modificada era designada para executar também se modifica.

Porém existe uma vertente desse tipo de treinamento que é aplicável ao fitness, pois se levarmos em consideração que uma função anatômica depende de uma musculatura firme e forte, de articulações e tendões flexíveis, de balanceamento muscular (uma área não deve ficar muito mais desenvolvida que outra), de eficiência energética e hormonal, de percentual de gordura baixo, entre alguns outros fatores, podemos então desenvolver atividades que preencham os requisitos tanto da função quanto da estética.

É bastante comum para mim como educador físico, que trabalho diretamente com treino funcional, ouvir esse tipo de comentário quando eu sugiro para um aluno começar a desenvolver um treino mais funcionalizado, “não, to afim de hipertrofia”, “não, senão vou perder muito músculo”, ou então “aí Léo, esse mês eu vou fazer funcional contigo porque to afim de dar uma secada”. Nada contra nenhuma das opiniões, porém essas mesmas pessoas que falam isso, também falam que o que determina a hipertrofia ou o emagrecimento é a dieta e não o treino… FUCK!!! Então espera um pouco, se é a alimentação quem determina praticamente 80% do ganho ou perda de uma pessoa, o treino e o cotidiano ficam com o resto, então significa que independente do treino, você vai atingir o resultado se comer direito, e o contrário vai acontecer se você comer mal, então não sejam hipócritas e pratiquem o que vocês pregam.

O estilo de treino funcional que eu aplico junto com meus comparsas no crime, Cláudio “Neném” Pantuzzo e Ângelo França, é um estilo de treino que vai ativar a musculatura de uma maneira diferente da musculação convencional, primeiro porque você dificilmente vai isolar um músculo específico, salvo alguns casos raríssimos, segundo porque na maioria das vezes você vai repetir aquele movimento determinado por várias vezes, sem descanso nem quantidade de repetições determinados e terceiro porque o foco dos treinos não é apenas intensidade (aquilo que o brother chama de “treino pra crescer”), nem volume (aquilo que o brother chama de treino pra secar”), mas sim os dois, sendo que em alguns dias a intensidade pode ser predominante, em outros o volume predomina, mas sempre com a visão de objetivo, meta. Eu sou muito chato com esse assunto de sobrevivência, mas a verdade é que o o nosso cérebro se desenvolveu por milênios para ser um resolutor de problemas, todos voltados para a melhor e mais eficiente maneira de sobrevivermos e é nesse foco que nós aplicamos nossos treinos, rotinas curtas e intensas, mas com um volume de exercícios alto, e sempre buscando ampliar a capacidade funcional de suportar esforço. Se você fosse um caçador, você iria perseguir a sua presa por quilômetros ou por metros? Quanto tempo você estaria disposto a gastar energia perseguindo um alvo? Provavelmente a resposta mais comum vai ser “o suficiente para eu ter certeza se eu vou ou não conseguir alcançar e abater minha presa”. Os grandes predadores da natureza pelo menos pensam assim.

Essa visão de treino funcional, volta para o esforço físico, utilizando os movimentos funcionais como agachamento, levantamento-terra, flexões de braço, saltos, barras, paralelas e tantos outros movimentos, uns mais simples e básicos, outros, como o treino de levantamento olímpico, mais complexos, visam ativar aquele instinto de predador, adormecido na grande maioria das pessoas que vão como zumbis para a academia, pegam suas fichas com os treinos em sua maioria “receita de bolo”, reproduzem movimentos totalmente desfuncionais, encostados em máquinas, conversando mais do que se exercitando, por horas a fio na semana. Você vai chegar muito próximo do seu limite (alguns passam às vezes, não aconselhável!!!), todos os dias que lhe for conveniente, podendo até aliar em uma série convencional de musculação, é uma liberdade de treino que dificilmente você encontrará em outras vertentes do fitness. Entendam, eu não sou contra a musculação, muito pelo contrário, se você é uma pessoa que gosta de musculação, vai na academia focado, com um objetivo, não desvia sua atenção por nada, independente se for com pesos livres, máquinas, ambos, isolando ou não músculos, você também pensa como um predador, meu desconforto é na verdade com os professores preguiçosos, picaretas que vendem uma atividade como a única opção porque é mais conveniente e mais fácil pra ELE!!! Que se foda o aluno.

Se você quer hipertrofia, você pode encontrar no treino funcional. Resistência? Também. É tudo uma questão de como trabalhar esse treino.

Nem to afim de escrever muito hoje, cansado do treino e da semana, porque diferente da maioria, segunda e terça de carnaval eu estava treinando. Foco, instinto de predador, falta do que fazer em algumas vezes. Essa é a vida do guerreiro. Treino é uma das prioridades e não uma atividade encaixada no dia.

BONUS TIME!!!

Esse treino é tirado do Crossfit, um dos protocolos que eu mais gosto de utilizar nos meus treinos!!! Treininho mole.

100 barras (remada invertida para os iniciantes)

100 paralelas (flexão de braço para os iniciantes)

100 abdominais remadores completos

100 agachamentos

Só pode passar para o próximo exercício quando terminar o anterior!!! Só vai para a paralela depois de terminar as 100 barras!!!

045

“Treine pela função, a estética vem com o tempo.” – Ori Hofmekler, criador da Warrior Diet.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: